Dana White anuncia contratação de Holly Holm após quase desistir da longa negociação

Alexandre Matos

10 de julho de 2014

O presidente do UFC chegou a dizer que desistira da contratação da multicampeã de boxe e kickboxing depois que informações de negociação vazaram na imprensa. Holm é considerada uma ameaça ao reinado de Ronda Rousey.

Tem dias que o MMA fica sem grandes notícias, mas elas brotam em outros. Esta quinta-feira está no segundo caso.

Na surdina, evitando que informações vazassem, Dana White usou sua conta no Twitter para anunciar uma contratação de impacto no MMA feminino. Supercampeã de boxe e kickboxing, dona do cinturão do Legacy FC, Holly Holm é a mais nova lutadora do UFC.


Junto com Cristiane Cyborg, Holm era considerada uma das maiores esperanças para um real desafio para o reinado de Ronda Rousey no UFC. Em maio do ano passado, Holly decidiu pendurar as luvas de boxe para se dedicar exclusivamente ao MMA, esporte que fizera sua estreia profissional em 2011, mas que ficou de lado até 2013. Quando Holm anunciou a migração definitiva, seu empresário Lenny Fresquez disse que sua meta era Rousey.

O enorme talento na troca de golpes em pé faz de Holm um potencial desafio para a evolução técnica de Ronda, que vem destruindo implacavelmente suas adversárias. O UFC ainda não anunciou data ou adversária para a estreia da ex-boxeadora, mas o MMA Brasil tem uma sugestão.

O retorno de Cat Zingano contra Amanda Nunes pode determinar a próxima desafiante de Rousey. A campeã terá que ficar um tempo de molho para se recuperar da lesão na mão sofrida no massacre diante de Alexis Davis e da cirurgia no joelho à qual se submeterá. Uma vitória de Zingano a restabeleceria como desafiante número um. Uma vitória de Nunes daria a vaga à baiana por ter vencido três lutas no UFC, uma delas sobre a ex-desafiante.

Este cenário daria à organização um tempo para construir a imagem de Holm, visto que apenas os fãs mais hardcore sabem de quem se trata. De cara, o matchmaker Sean Shelby poderia escalar Holly contra a canadense Sarah Kaufman (que lutou em abril) ou a holandesa Germaine de Randamie (derrotada por Amanda em novembro), adversárias que fariam com a americana uma bela noite de pancadaria em pé para deleite do público.

Fazendo valer seu favoritismo, Holm então poderia ser testada contra alguém que a fizesse ter que defender quedas e tentativas de submissões. Esta poderia ser a medalhista olímpica de wrestling Sara McMann ou a ex-campeã do Strikeforce Miesha Tate, por exemplo, num UFC On FOX no ano que vem.

Holly Holm em sessão de sparring com o superastro Jon Jones, seu companheiro de Jackson's MMA

Holly Holm em sessão de sparring com o superastro Jon Jones, seu companheiro de Jackson’s MMA

Para cumprir tão audaciosa missão, Holm conta com o apoio de uma das mais fortes equipes do MMA mundial. Ela começou no kickboxing com Mike Winkeljohn, que a levou para treinar na Jackson’s MMA, time de seu sócio Greg Jackson. Em Albuquerque, cidade onde nasceu e vive até hoje, Holly treina com gente do porte de Jon Jones, número um do mundo peso por peso do MMA.

Holm deixou o boxe profissional com cartel de 33-2-3 e mais de dez títulos mundiais conquistados em três categorias de peso. A soma de títulos mundiais e de prêmios de lutadora do ano passa das duas dezenas. E o mais impressionante deles ela sequer conquistou. Em 2008, Holm foi indicada na categoria de Lutador do Ano no ESPY Awards, disputando o prêmio com os monstros Floyd Mayweather Jr (que conquistou o troféu), Joe Calzaghe, Georges St-Pierre e Kelly Pavlik.

Quem escreve

Alexandre Matos

Editor-chefe do MMA Brasil, responsável pela idealização e construção do site.

Alexandre Matos já publicou 1421 matérias no MMA Brasil

14 Comentários em "Dana White anuncia contratação de Holly Holm após quase desistir da longa negociação"

  1. Gustavo J. disse:

    Essa aí leva a palavra trocação á outro nível…Muito completa, troca muito, boxe,kickboxing, muay thay, tudo muitíssimo afiado, ainda treinando na Jackson’s, é muito bem vinda á categoria

  2. Lero disse:

    As bolsas do boxe feminino tem que ser bem ruins mesmo para que uma super estrela do boxe em atividade migre para o MMA.

    Ainda bem que o UFC tem uma plataforma de marketing suficientemente forte como para fazer dessas mulheres estrelas conhecidas.

  3. Gabriel Monteiro disse:

    Será que vamos ter finalmente um grande desafio a Rowdy? Acho que ela não se atreveria a trocar francamente, como tem feito nas suas últimas lutas né…

  4. jeferson disse:

    Tem uma luta de boxe dela no youtube bizarra. Ela ficou fora do ar umas duas vezes e o juiz maluco (nao era o Steve Mazzagatti dessa vez) mandou ela voltar nas duas, até ela ir pra vala por definitivo depois de ser espancada sumariamente mais uma terceira vez.

Assine o feed dos comentários

Deixe seu comentário

*

Desenvolvido por Fernando Acosta