UFC 146: Junior Cigano cumpre a promessa e nocauteia Frank Mir no 2º round

Alexandre Matos

27 de maio de 2012

Junior Cigano não deu a menor chance a Frank Mir e o nocauteou no segundo round. Cain Velasquez volta em grande estilo e encharca Antonio Pezão de sangue.Glover Teixeira vence, enquanto Diego Brandão e Edson Barboza são derrotados.

Para surpresa de ninguém, Junior Cigano deu mais um show de boxe e nocauteou Frank Mir no segundo round, defendendo pela primeira vez seu cinturão dos pesados na luta principal do UFC 146, evento ocorrido na noite deste sábado na MGM Grand Garden Arena em Las Vegas.

Todos os duelos do card principal terminaram em nocautes ou finalizações. Voltando depois de perder o cinturão, Cain Velasquez massacrou Antonio Pezão na co-luta principal da noite. Antes, Roy Nelson nocauteou Dave Herman, também no round inicial.

Nos duelos que abriram o card principal composto apenas por pesos pesados, Stefan Struve finalizou rapidamente Lavar Johnson, minutos antes de Stipe Miocic nocautear Shane Del Rosario na luta dos invictos.

O card preliminar contou com três brasileiros e apenas um deles venceu. Em sua estreia no UFC, Glover Teixeira não tomou conhecimento de Kyle Kingsbury e o finalizou no round inicial. Já Edson Barboza foi nocauteado por Jamie Varner e Diego Brandão sucumbiu na decisão para Darren Elkins.

Junior dos Santos (BRA) venceu Frank Mir (EUA) por nocaute técnico (3:04, R2)

Pobre Mir. Que a noite dele seria dura, até ele sabia. O problema foi que Cigano lançou mão de requintes de crueldade na vitória maiúscula.

O americano tratou logo de tomar o centro. Com poucos segundos, grudou na perna de Cigano e tentou um single-leg. Não conseguiu quedar, se jogou ao chão tentando uma chave de perna e o campeão se safou. Não só se safou como tirou onda, mandando um “na-na-ni-na-não” com o dedo. Psicologicamente foi o fim do desafiante.

A partir deste momento, Junior foi o senhor da luta. Estabeleceu a distância com maestria e lançou jabs e diretos que entravam como perfuradoras, ora na cabeça, ora no corpo de Mir. A diferença de movimentação a favor do campeão era constrangedora. Mesmo a contragosto, o americano foi obrigado a se envolver numa luta de boxe onde Cigano entrava e saía como um peso médio e batia como um pesado. Faltando 15 segundos para o fim, Junior disparou uma saraivada de golpes. Atordoado, Mir quase foi a knockdown e mergulhou na perna do oponente. Cigano saiu, o americano deu com o rosto no chão e a buzina disparou, marcando 10-9 a favor do campeão.

Os lutadores trocaram sorrisos antes de voltar para o segundo round. Quando a luta recomeçou, Cigano tratou de voltar com a expressão séria e o castigo. Uma combinação de direto e cruzado mandou Mir à lona, mas Junior não quis tentar o ground and pound e permitiu que o oponente se levantasse. O americano finalmente tentou os chutes baixos, mas não tinha a menor contundência. Num destes momentos, deu um passo a frente, recebeu um cruzado no pé do ouvido e desabou. Cigano foi para o ground and pound mas parou na primeira reação que o desafiante teve. Quando viu que Mir estava completamente grogue, o campeão voltou apenas para dar o “confere”, fazendo o árbitro Herb Dean interromper.

Na conferência de imprensa após a luta, Cigano explicou o plano de luta:

“O nocaute no segundo round era a minha estratégia para a luta. Pensei que ele viria para tentar me derrubar, então tentei manter a distância no primeiro round para fazê-lo cansar. No segundo, era meu plano avançar um pouco mais do que no primeiro. Funcionou. Acho que, quando você acredita muito em si próprio, essas coisas acontecem. Por isso sou tão positivo.”

Mir reconheceu os méritos do campeão:

“Eu sabia que ele era muito difícil de ser posto para baixo com quedas comuns de wrestling. Por isso tentei puxar uma chave de perna para poder colocá-lo no chão. Eu não queria uma luta de boxe com ele, mas fui forçado a entrar numa e não consegui quedá-lo. Ele é o campeão. Ele é rápido. Não consegui sair da frente. Ele me acertou com força, e foram muitos golpes. Alguns foram os golpes mais fortes que eu já recebi e, eventualmente, eles entraram e eu não pude fazer nada contra isso.”

Cain Velasquez (EUA) venceu Antonio Silva (BRA) por nocaute técnico (3:36, R1)

Em seu retorno depois de perder a invencibilidade e o cinturão para Cigano, Velasquez não deu a menor chance para Pezão e o tratou como se fosse um iniciante.

Cain foi rápido. Tomou o centro e, quando o brasileiro tentou um chute baixo, o americano agarrou sua perna e levou o combate para o chão. Conforme sua marca registrada, Velasquez trabalhou um ground and pound frenético com socos e cotoveladas, mostrando técnica para manter o oponente no solo, já que Antonio tentava sair com o quadril para se safar. Uma das cotoveladas de Cain entrou como uma navalha, abrindo um imenso rombo no rosto de Pezão. O sangue passou a jorrar abundantemente do rosto do brasileiro. Sem sequer conseguir ver de tanto sangue que vazava sobre seus olhos, Pezão nada podia fazer a não ser aguentar o castigo.

O árbitro Josh Rosenthal interrompeu a luta e pediu para o médico limpar o brasileiro. A luta foi reiniciada na mesma posição, no chão, e Velasquez seguiu com o castigo impiedoso. Pezão fazia guarda e tentava se defender, mas Velasquez estava impossível. O brasileiro tentou levantar na marra e Cain o segurou pelo pescoço e passou para as costas. Dali voltou a bater e novamente jogou o oponente com as costas no chão. Apenas quando Velasquez aplicou oito direitas e uma esquerda violentas num adversário sem reação, o árbitro parou o massacre.

De acordo com as estatísticas oficiais, Velasquez aplicou 51 golpes contra Pezão. Isto rendeu uma taxa de quase um soco ou cotovelada a cada quatro segundos. Foi um senhor retorno, que certamente já deixa os fãs ouriçados para uma revanche com Junior Cigano.

Roy Nelson (EUA) venceu Dave Herman (EUA) por nocaute (0:51, R1)

Apesar de talentoso, Herman tem sérios problemas defensivos, conforme havíamos adiantado na prévia do evento. Com grande poder de nocaute em sua mão direita, Nelson poderia capitalizar uma dessas falhas. Foi o que ele fez aos 51 segundos de luta.

Herman tentava manter Nelson longe com chutes frontais que empurravam o oponente para trás. Enquanto isso, sua guarda variava entre a linha de cintura e o peitoral. Nelson percebeu e largou o mata-cobra na têmpora de Dave, que desabou nocauteado.

A transmissão deste combate teve um acontecimento curioso. Já com a luta iniciada, a câmera voltou-se rapidamente para as octagon girls, focalizando Arianny Celeste, que havia acabado de chegar. Ela foi presa antes do evento acusada de violência doméstica. Ela foi detida pela manhã e liberada no começo da noite, depois de pagamento de fiança de 3 mil dólares.

Stipe Miocic (EUA) venceu Shane Del Rosario (EUA) por nocaute técnico (3:14, R2)

A esperança de ver uma luta equilibrada acabou com o condicionamento físico inadequado de Del Rosario, que vinha de longa inatividade. Muito mais bem preparado, Miocic tomou conta da luta. Seu boxe foi superior ao muay thai do oponente, fazendo com que o descendente de croatas conseguisse alguns bons momentos de pressão sobre o estreante. Mesmo quando foi duramente atingido, Miocic conseguiu evitar maiores danos com sua movimentação e wrestling, ora saindo da linha de tiro, ora mudando o rumo da luta para o clinch ou para o chão. Stipe levou o primeiro round por 10-9.

Miocic entendeu que a luta de chão era o caminho mais seguro para ele. Com menos de um minuto, partiu para o single-leg e caiu por cima. Esmagou Del Rosario e desceu a lenha no ground and pound, abrindo o nariz do oponente. Shane não conseguiu sair da situação incômoda e, quando sofreu um ataque de cotoveladas sem se defender, viu o árbitro Yves Lavigne interromper a luta.

Stefan Struve (HOL) venceu Lavar Johnson (EUA) por submissão com chave de braço (1:05, R1)

Assim como a luta de Nelson, esta foi fácil de prever. Só aconteceu rápido demais.

Conforme esperado, Johnson partiu para a decisão logo nos segundos iniciais. Como bater para cima requer mais talento do que briga de bar, atingir o rosto de Struve 20 centímetros acima de sua cabeça foi uma tarefa complicada. Lavar até acertou bons golpes, mas esgrimou no clinch como um iniciante. O holandês então o puxou para a guarda, tentou um triângulo e variou para o armlock. A chave foi tão justa que Johnson desistiu, com cara de desespero.

Preliminares do UFC 146: Glover Teixeira deixa cartão de visitas para os meio-pesados

A estreia mais aguardada de um brasileiro desde muito tempo terminou do melhor modo possível. Glover encarou uma trocação violenta com Kingsbury no começo da luta, mas o pegou com um uppercut que o mandou a knockdown. O mineiro trabalhou o ground and pound, montou, armou o katagatame e finalizou a luta em 1:53min.

Os outros brasileiros sofreram. Edson Barboza viu sua invencibilidade ruir ao ser nocauteado pelo ex-campeão do WEC Jamie Varner, que substituiu Evan Dunhan. Edson chegou a aplicar violentos chutes baixos, mas o americano estava ligado e levou a luta para o solo depois de agarrar um chute alto. Varner o sufocou no ground and pound, Edson ainda se levantou mas levou outra queda e foi novamente massacrado no ground and pound. A luta foi interrompida aos 3:23min.

Já Diego Brandão tornou-se o primeiro representante do TUF 14 a ser derrotado depois do fim da temporada no UFC. Ele venceu o primeiro round contra Darren Elkins, mas não resistiu ao jogo de quedas e ground and pound do americano, que venceu por decisão unânime com três 29-28.

Fotos: Donald Miralle/Zuffa LLC

Quem escreve

Alexandre Matos

Editor-chefe do MMA Brasil, responsável pela idealização e construção do site.

Alexandre Matos já publicou 1446 matérias no MMA Brasil

61 Comentários em "UFC 146: Junior Cigano cumpre a promessa e nocauteia Frank Mir no 2º round"

  1. Clint disse:

    Fiquei muito feliz com a vitoria do Mike Brown; ainda que nao tenha voltado ao nivel “pre-Jose Aldo”, enfrentou um adversario duro e soube sair de momentos dificeis. Tomara que ainda nao se aposente, pois pode fazer lutas muito interessante na categoria e, se continuar a recuperacao, qum sabe ter outra chance de ser campeao.
    O Glover nos encheu de esperanca de ser mais um brasileiro a entrar no dificilimo grupo dos tops da divisao dos meio-pesados. O adversario podia nao ser o melhor, mas inegavelmente e um cara perigoso. O mineiro mostrou suas qualidades na luta em pe e no solo. Particularmente, gostei da tranquilidade que demonstrou de esperar o melhor momento de terminar a luta. Teve postura de campeao, ja que a ansiedade pela longa espera da merecida estreia no UFC podia te-lo levado se afobar em alguns momentos.
    E o triangulo do Paul Sass fez mais uma vitima! Essa realmente me surpreendeu, pois imaginei que o Volkmann, acostumado a jogar por cima, conseguiria se defender melhor, mas o ingles mostrou que tem muita habilidade mesmo no chao e acho que ja pode enfrentar desafios maiores na categoria.
    Acabei perdendo as vitorias do Hardy e do Dollaway, mas pelo que ja li esta ultima nem deve ter feito falta.
    Minha maior decepcao da noite foi a derrota do Edson Barboza, principalmente porque ela se deu de modo incontestavel, e foi muito legal ver que ele mesmo, passado o calor do momento, reconheceu que o arbitro interrompeu corretamente. Nunca tinha visto uma luta do Varner e ele me pareceu muito bom. Acho que poderiam fazer um cruzamente com a outra luta dos leves do card, e casa-lo contra o Sass, dando para o Barboza o Volkmann. Que o brasileiro se recupere e cresca com esta derrota, pois acredito que ele ainda estara no top da disutadissima divisao dos leves.
    Outra grande decepcao foi a derrota do Diego Brandao. Fiquei com a ipressao de que ele nao dosou muito a energia e o gas acabou no final do primeiro round. Acho que com um pouco mais de estrategia e experiencia pode ir muito longe, ja que tem qualidade, em pe e no chao, e muita agressividade.
    No card principal, vibrei com a vitoria do Struve. Nao sei porque, mas sempre tenho a impressao que ele vai ser massacrado, ja que, apesar da alura gigante, sempre parece muito fragil fisicamente diante de seus adversarios. A exemplo de Sass, mostrou sua enorme habilidade no chao e fez algo praticamente extinto no mma moderno: puxou para a guarda pra finalizar.
    Na luta dos invictos, esperava uma vitoria do Rosario, mas o Miocic lutou com inteligencia e soube mudar os rumos da luta, levando-a para a area que mais lhe favorecia. Seria legal ve-lo contra o tambem invicto Travis Browne.
    O cada vez menos gordinho Roy Nelson mostrou o peso de sua mao e, mostrando que tambem acompanha os artigos do mma brail, aproveitou a dica dada pelo Alexandre e explorou as falhas defensiva do Herman. Apesar de ser fa do “Big Country”, confesso gotaria de ver o americano derrotado ir mais longe na categoria, pois acho que ele poderia fazer otimas lutas entre os top 10.
    Que massacre do Valasquez! Mostrou que a perda do cinturao, alem de nao abala-lo, ainda o deixou mais focado! Ele, assim como o Cigano, e um campeao nato, e a inevitavel revanche ja aparece como promessa de uma das lutas mais esperadas para este ano, se nao for a mais. Nem da para apontar muita coisa no Pezao, so a velocidade com que foi quedado mesmo, porque a otovelada disparada logo no inicio do ground e pound encerrou, na pratica, a luta naquele momento, tornando o banho de sangue que se seguiu uma agoniante espera pela decretacao oficial do encerramento. Nao sei como andam nos EUA as discussoes sobre proibicao de cotoveladas com o adversario no chao, mas eu acho uma medida importante.
    E na luta principal da noite Cigano teve o merito de nao se deixar desconcentrar ou abalar pelo grande favoritismo, permanecendo serio e focado para conseguir seu objetivo, qualidades estas que o seu mestre Minotauro nao teve na doloroa derrota sofrida para o Mir. Na hora tambem pensei que a queda negada ao americano no primeiros instantes da luta mostrou que nao teriamos surpresa, tanto que, salvo engano, nao houve sequer outra tentativa no primeiro round. O campeao abusou das rapidas entradas e saidas, castigando o rosto mas, principalmente, a linha de cintura do adversario, deixando clado que a vitoria viria bem antes dos 25 minutos, assim que eles simplesmente decidisse que era o momento certo. Mais uma grande apresencao, que reforca a enorme distancia que existe entre ele e Velasquez (com a possivel inclusao do Overeen e Cornier) e o restante da categoria.

    • Ótima análise do Glover.

      A postura do Volkmann quando ficou por cima era típica de quem não sabia que o adversário era bom de triângulo. Como é impossível que ele não sabia, pediu pra perder mesmo.

      A luta do Dollaway contra o Miller foi tecnicamente tosquíssima, mas foi engraçada, pelo menos. Miller é muito ruim.

      Ótima ideia de casar Miocic-Browne. Vou falar disso no podcast e te dar o crédito.

      Sobre o Herman, falei ontem com o treinador de jiu-jitsu dele, que é brasileiro. Perguntei, meio como quem não quer nada, se o Herman tava treinando direito, parando de farra. Olha a resposta do Pantcho: “ele tem o jeitão dele mas treina. Ele vem treinando muito com o Daniel Woirin, vem afiando e melhorando a parte em pé!” Como o Woirin é um puta treinador (e o Pantcho também), imagino que o Herman ainda não esteja se levando totalmente a sério.

      Cigano x Velasquez II tem chance de ser a melhor luta de pesados da história do UFC.

    • Victor C disse:

      Concordo plenamente que as cotoveladas no chão deveriam ser revistas e proibidas. É um recurso que decide muitas lutas, além de prejudicar a imagem do esporte com aquela sangueira toda…

  2. Valzinho disse:

    O Cigano deu um show, quanta tranquilidade para decidir o momento ideal para acabar com a luta. Mir estava perdido, não tinha idéia de como atingir o campeão, to orgulhoso. War Cigano.
    Velasquez, quanta superioridade, quanta velocidade, quanta agressividade, merece uma revanche com certeza.
    Roy Nelson, sou seu fã, o verdadeiro porteiro da categoria.
    Este é o site, entrei antes mesmo de escovar os dentes. Minha esposa fica enchendo, mas quem manda aki sou Eu. HUhauhauhuahhua Te amo galega linda.

  3. Paulo disse:

    Pô, o compromisso do Alexandre com os aficionados por MMA é foda. Achei que ia demorar pra sair a análise. Vlw!
    E que massacre do Cain! Nunca mais discordo do Alexandre.. haha

  4. Burity disse:

    Depois de um desempenho pífio nas preliminares em que só acertei vitória do Glover, fui bem no card principal.
    Luta do Mike Brown mostrou que ele é ainda capaz de lutar, mostrou efetividade no GnP mas pelo o que vi talvez ele se aposente.
    Glover mostrou ter um futuro muito bom no UFC, dominou em pé, lançando golpes mais efetivos e em maior número e no chão mostro seu BJJ e muita calma mesmo enquanto seu adversário parecia aterrorizado.
    Volkmann nem comento, parecia que o Paul Sass tava lutando comigo, fez oq quis com as pernas.
    Dan Hardy e Ludwig fizeram uma luta muito boa! Ambos tiveram momentos bons na luta e o Hardy agora sai do fundo do poço, ia apostar numa vitória dele mas achei meio improvável…Detalhe que logo após a luta o Dana White postou no twitter que tiveram cotoveladas que podiam ser evitadas pelo juiz e disse que odiava isso.
    Miller é muito burro cara, eu não sou tão entendido assim de luta e vi muitas falhas dele, fiquei revoltado aqui em casa, o cara tava numa situação de desvantagem e invés de tentar sair, ele tentava raspar ou inverter a situação, nem parece que ele é faixa-preta de BJJ.
    Agora 2 resultados que me surpreenderam: Edson Barboza foi dominado em pé pelo Jamie, até trabalhou uns bons chutes baixos mas tomou bons combos e golpes efetivos, ele podia até perder mas fiquei surpreso (até o Jamie Varner tbm ficou) com ele perdendo a luta em pé.
    Diego Brandão não sei o que aconteceu, acho que cansou mesmo porque nunca tinha visto uma apresnetação tão bonita e vibrante quanto a dele no 1º round, pena que cansou.
    Struve e Miocic mostraram que UFC não é K-1.
    Nelsão hahaha mostrou que não pode se brincar com ele e mostrou que anda perdendo gordura mesmo e quando eu vi o tweet do treinador dele pro Alexandre logo antes da luta, percebi ali que ele ainda estava indisciplinado e ia perder.
    Cain mostrou grande superioridade e Pezão nem teve tanta culpa, não deu pra fazer nada.
    Cigano mostrou que mita muito e que pode ficar um tempo com o cinturão, mostrou boa defesa de quedas e o que mais me surpreendeu: MUITA INTELIGÊNCIA, nunca mais tinha visto tanta inteligencia numa luta, ele soube o momento certo de fazer tudo, realmente muito preparado em todas as áreas.
    E como o tin tin falou no twitter: Só o Velazquez ganha do Cigano e só o Cigano ganha do Velázquez.
    Fiquei decepcionado com os prêmios, Struve fez algo básico em cima do Lavar Johnson, cego em jiu-jitsu e que tinha lutado a 21 dias, Paul Sass também ganhou melhor FIN. E não teve melhor luta da noite (?)

  5. Fabrício disse:

    Por incrível que pareça, Mir deu sorte! Acho que ele iria apanhar muito mais de Cain, enfurecido, do que de Cigano, tranquilo, haja vista a tal taxa de porrada por minuto. Ontem Mir mostrou a Werdum como se luta de verdade e não nos deixou constrangidos de ver uma luta onde um queria ficar em pé e o outro, deitado. Sei que não vai rolar, mas queria ver Cain vs Overeem antes de Cigano vs qualquer um dos dois. Detalhe curioso, mas que pode ter sido só impressão minha, toda hora que Joinha falava de Cigano sentia uma ponta de tristeza, já que Cigano deu um pé na bunda dele e de Ed Soares e mudou seu staff.
    .
    Glover humilhou. Foi tocante a alegria de Chuck Liddell (ou Tioque Lindel, como li por aí…) com a vitória dele. É mesmo uma boa amizade a deles. Marco Ruas estava mesmo no córner? Se estava, ele surpreendentemente descumpriu sua palavra: disse que só largaria a aposentadoria pra treinar Rizzo.

    • Cain aumentou a taxa de porrada por minuto. Ontem foi uma porrada a cada 4 segundos, ou seja, 15 golpes por minuto, o dobro da média dele. O cara é bizarro.

      ~Tioque Lindel~ hahahahahahahahahahahaha

  6. Bruno Seixas disse:

    Miller, ontem, mostrou que é um cara excelente pra luta livre. Não serve pro UFC. Fanfarronice sem combatividade fica ridículo. E agora que ele foi demitido, pode bater na porta do pessoal da luta ensaiada.

    Forçaram a barra do Pezão, colocando ele contra o Cain. Mas fica aqui minha indignação com a arbitragem do UFC, que de maneira geral, parece estar desaprendendo a arbitrar. O juiz tardou a parar a luta, mesmo quando Pezão pintava o chão de vermelho logo no começo do sangramento. Não vi ali respeito algum pela integridade física do lutador, que não conseguia enxergar.

    Diego precisa aprender a controlar o gás e segurar o fôlego. Acostumou-se com as lutas de dois rounds do TUF mas é um excelente lutador. Agressividade e garra impressionantes.

    Cigano sobra. Usa claramente a base do boxe profissional e tem velocidade de peso leve. Lutou como Minotauro deveria ter lutado.

  7. Thales Diniz disse:

    Bom, como tudo já foi devidamente comentado pelo Clint e Burity, vou ser breve:
    - Não sei se o Edson terá futuro nessa categoria no shape que está, muito magro. Ficou claro ontem. Sem falar na velha mania dos brasileiros de, em situações de perigo, correrem ao invés de clinchar ou catar as pernas. Quando começou a correr chamou pra ele o golpe derradeiro.
    - Diego Brandão fez um primeiro round excelente. Não acho que foi pior no segundo por causa do cansaço. Vi o Bellator nessa sexta, Betão x Nakamura, o córner do Betão em determinado momento começou a gritar desesperadamente pra ele partir pra cima que o japonês iria pra lona. Faltou isso pro Diego. O americano sentiu mto no 1R, o Diego deveria ligar o modo Wand e interromper o Elkins. Mas deu mto espaço e tempo pro americano achar a distância e repensar sua estratégia.
    - Sobre o Glover, apensa citarei o comentário do DW pelo twitter, após sua luta: O quão bom Glover Teixeira é?
    - Lavar terá que aprender o básico de BJJ pra chegar a algum lugar, senão será sempre um porteirão.. aliás, ele é um porteirão, já tem 34 anos e vai aprender porra nenhuma a essa altura. Struve mto inteligente e técnico no chão, linda finalização.
    _ Miocic deu aula de MMA. Rosario mostrou muita técnica em pé, excelentes kicks. Mas só isso não é suficiente. Não sei como é seu nível de chão, mas ele em forma pode dar muito trabalho.
    - Salveee Nelson. Todo mundo gosta do gordinho que parece um Dwarf, os clássicos anões guerreiros dos RPGs, menos o Dana.
    - Nossa, foi agonizante ver o Pezão daquele jeito. O médico veio apenas com um paninho safado, rapidamente, nem fez o clássico teste da visão. Ali já poderia ter parado por Doctor Stoppage. Sou fã do Rosenthal, mas ele vacilou mto nessa, que demora pra encerrar a luta. Ele achou que o Pezão faria igual ao Shogun contra o Hendo, só pode.
    - Cain x Cigano 2: todo mundo quer ver, já que o último confronto não deu tempo pra nada e os dois estavam ruins fisicamente. Essa luta faria o chão tremer. Deve ocorrer no Brasil, seria épico.
    Cigano x Mir: Cigano é MTO bom! Aplica socos como eu ando. Extrema facilidade, e seus golpes vêm do nada, meio que do além. Incrível.
    - E a #globofail? Vi alguém falando no Twitter, parece que a Globo comprou o UFC só pra tirar da concorrência. Comprou o UFC, passa o TUFBrasil, apoia o MMA, mas faz um descaso enorme de tudo isso. Ontem os 10 TTs do Brasil, 7 eram sobre o UFC e 3 eram sobre a Globo, pq não cumpriram a promessa de passar a luta ao vivo. Ridículo.
    - Enfim, foi um dos melhores eventos que já vi, senão o melhor. Preliminar com certeza. E que preliminar hein!? Não teve 1 luta ruim. A pior foi a do Miller, mas compensou por ter sido mto toska e engraçada, huahuahua.

  8. FeroZ disse:

    Dos Santos após a luta, para a câmera:

    -”É Brasil, PORRA! Ôpa, desculpa pelo porra.”

    hahahaha. Cigano é nice guy d+ bixo. hehe

  9. Arthur disse:

    Não sei se é por que eu sou muito fã do Cigano, mas tenho medo desta luta contra o Cain vir para o Brasil e o JDS perder o cinturão
    (um caminho que pode ser feito para possivelmente parar o Cain é colocá-lo contra o Cormier)

  10. FeroZ disse:

    Alguem reparou quando o médico perguntou pro Mir no fim do primeiro round:

    “Você sabe onde e quando está?” e o Mir respondeu: “Mandaley Bay, Vegas, 26 de maio!” ?????

    Detalhe, eles lutaram no MGM Arena!

    hahauahuahuauhahua

  11. Kg disse:

    Acho que o próximo título que o Mir, vai ganhar um é o de novo gordinho do UFC.

  12. Danilo disse:

    Que Cain ia partir como um leão furioso já era esperado né, mas foi muito rápido e o domínio foi enorme. Pezão ficou sem ter o que fazer, ainda mais com tanto sangue atrapalhando respiração e visão. Agora é esperar que a revanche venha, vai ser um desafio e tanto pro Cigano.
    “Big Country” mandou bem demais, ficou tranquilão e mandou o pombo sem asa no momento certo, grande vitória.
    Struve fez o que dele se esperava, agora só falta aprender a usar aquele tamanho todo pra trocar de forma decente.
    Ah, e ainda teve nego dizendo que tinha pressão em cima do Cain, se tinha, não demonstrou em nenhum momento.
    E mais uma vez parabéns Alexandre pela ótima prévia e ótimo trabalho de sempre (Y)

    • Não existe pressão em cima do Cain, o cara daqui a pouco vai herdar o apelido de Iceman do Liddell. Ele não se incomoda com nada, não sorri nunca, não muda a fisionomia. O maluco é uma máquina de lutar.

      Depois da luta, o Marcos Peres perguntou se o sangue todo o incomodou. Ele falou que não quer o mal de nenhum adversário, mas não se incomoda nem um pouco, que faz parte do esporte.

      • Danilo disse:

        Pois é, falei aquilo ali mas é o que penso tb. Ele é o Ivan Drago do MMA, nunca demonstra emoções e ta sempre pronto pra destruir os oponentes.

      • Pablo disse:

        Neste quesito o Fedor é insuperável com a cara de monge tibetano.

        • Danilo disse:

          É verdade, tinha esquecido completamente do Fedor. No caso ele fica como a maior máquina de lutar de todos tempos, e o Cain como maior do MMA atual ja que o “Last Emperor” deve pendurar as luvas depois de encarar o Rizzo.

        • Pô, mas eu já vi o Fedor sorrindo. O Cain não sorriu nem brincando com a filha, num Countdown desses. Ele só esboçou um sorrisinho sem vergonha quando levantou os braços comemorando a vitória sobre o Brock Lesnar.

          • Alves disse:

            Menção para a Poker Face do CroCop. Cara parecia lutar numa má vontade. Só expressou reação (e muita) quando ganhou o GP do Pride

  13. Danielsson disse:

    Em tempo: Globo CAGANDO na cabeça do telespectador que não tinha outra opção.

  14. Felipe Freitas disse:

    Que evento! Card preliminar show, principal também.
    Nelson merece ir pro Hall da Fama do UFC! Ele é um mito!
    Estou com medo de Velasquez vs Cigano… Será a luta mais díficil do Cigano.
    Struve subiu no meu conceito com aquela puxada de guarda. Muito culhão!
    Greg Jackson disse pro Brandão que o JJ dele era melhor que o do Elkins. Não sei se isso subiu no ego do Brandão e ele fez aquela merda de tentar raspar, ou o Jackson disse pra ele investir na luta do chão. Era claro que o Brandão tinha que ficar na trocação!
    Glover Teixeira fez uma estreia fantástica! Ganhou pontinhos com o Dana. Acho legal o fato dele ter o Liddell no corner.

    • Clint disse:

      Tambem curti a puxada pra guarda, mas nao sei se foi bem culhao ou desespero mesmo! rsr

      • Nenhum dos dois. Struve viu que o Johnson era ridículo no grappling com aquela esgrima horrorosa no clinch. Aí deve ter pensado: “se ele não sabe nem esgrimar, não sabe defender submissão. Vou puxar pra guarda e finalizar.”

  15. Leandro Ipanema disse:

    Excelente card, com otimas lutas, um amigo ai em cima citou que as preliminares foram fracas, eu não achei, mas respeito a opinião dele, Cigano ensinando ao mestre como faz (Minota era só bater quando tinha que bater ) que levava aquela luta, mais já passou, excelente a estreia do Glover , bateu bem, no tempo certo e finalizou de forma esplendida, Brandão sentiu o gas na estreia, ai que pra mim ta o problema dos brasileiros, quase sempre sendo superados por atletas com menos talento só com mais gas e resistência, Edson JR pra mim foi a zebra da noite, não desempenhou uma boa trocação e foi surpreendido, porem mts achavam ele mt fera na trocação, eu sempre fiquei meio recuado a este comentário pois não vejo nele um bom boxe e sim um bom jogo de movimentação e chutes, só que é novo e tem td pra dar a volta por cima.
    Obs: adorei a demissão do Miller, o kos do Nelson e Hardy, e a finalização do Struve.
    Alexandre vc acha que o Cain já merece outro TS? sei que ele é o numero 2 da divisão, mas se ele perder? vai ficar queimado, se o Cigano perde? vai ficar este GP sóm dos 2?
    Obs 2: a Globo chupou maior manga passando o vt da luta e na hora tava passando um filme de seção da tarde!!

  16. Rafael Friall disse:

    Cigano sim é um verdadeiro campeão, humilde e bom carater, o cara mandar um PORRA e pedir desculpas foi sensacional, sem falar do menino q ele levou para assistir a luta. O cara tem tudo para ser o GSP daqui, a imagem do bom moço, batalhador, dedicado e unanime entre todos os torcedores.

  17. Olimpio Silva disse:

    O evento todo foi muito massa!! O UFC está de parabéns por essa!! E a Globo é uma vergonha, o esporte estaria mil vezes melhor tratado pela Redetv =//

    Não consegui ver a luta do Glover, mas vou procurá-la depois. Tava torcendo muito pelo Barboza, acho q eh o melhor nome brasileiro nos leves (teriamos mais alguma promessa capaz de trazer o cinturão??). Foi uma pena a derrota, mas realmente o Varner tava bem melhor..

    Até agora não entendi direito o que aconteceu com o Brandão.. Ganhou brilhantemente o 1o round, e não sei se foi a falta de folego mesmo no segundo – até pensei q a mão dele tinha contundido, pq no começo do 2o round ele nao deu um soco sequer..

    O Card principal tava mto massa, aquele nocaute do Nelson foi mais rápido do que eu esperava.. E pensei que o Pezão pudesse aguentar mais, uma pena aquela cotovelada ter resolvido tudo.

    O Cigano deu show, dominou a luta o tempo todo.. Queria o nocaute ainda no 1o round, mas valeu!! Aquela última bisca faltou ele falar “esse daqui é pelo Minota” uhahuahuauha

  18. Rodolfo disse:

    Não li todos os comentários..
    mas serio… vou ter que parar de ver as lutas …
    estou completamente frustado primeiro foi com o Wand.. achei que ele ia matar o leben ele vai la e toma aquele nocaute, da ultima agora foi o toquinho eu ja estava vendo ele carregando a perna do belcher na mochila.. ele vai la e perde a luta daquele jeito.. agora essa do Edson Barbosa, principalmente por que sou fã dele e estava la no HSBC Arena.
    ai o cara vai la e perde to me sentindo torcedor do Vasco… =(…
    Cigano mostrando mais uma vez que vai ser dificil tirar a cinta dele..

Assine o feed dos comentários

Deixe seu comentário

*

Desenvolvido por Fernando Acosta